O icônico jogo Crash Bandicoot da trilogia PS1: Uma viagem nostálgica ao passado

Muitos jogadores podem lembrar com carinho o icônico jogo de plataforma da Naughty Dog, o Crash Bandicoot, que foi lançado originalmente em 1996 para a plataforma PlayStation 1. Desde então, o jogo se tornou uma referência e um marco em jogos de plataforma, graças ao seu design de jogabilidade, carisma e até mesmo à sua trilha sonora. Neste artigo, daremos um passeio nostálgico pela trilogia do Crash Bandicoot para a PS1 e o que o tornou tão popular entre os jogadores de então e de agora.

O primeiro jogo da trilogia, simplesmente chamado de Crash Bandicoot, foi lançado em 1996 e é um jogo de plataforma em 3D. Nele, o jogador controla Crash, uma criatura antropomórfica de aparência semelhante a um tatu, enquanto ele corre, pula e gira pelas fases, enquanto coleta maçãs ao longo do caminho. Cada fase tem seu próprio conjunto de obstáculos e inimigos, culminando em uma batalha com um chefe no final. O objetivo é coletar todas as gemas, que podem ser encontradas em locais secretos nas fases, para avançar na história.

O segundo jogo, Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back, foi lançado em 1997 e possuía uma jogabilidade muito semelhante à do primeiro jogo, mas com algumas melhorias significativas. A história seguia o mesmo arco do primeiro jogo, em que o principal vilão, o Dr. Neo Cortex, tenta dominar o mundo, mas com uma reviravolta interessante na trama. Novos movimentos de jogo, como o deslizamento, foram adicionados, bem como novos tipos de fases, como fases de corrida de snowboard. Além disso, pela primeira vez, o jogo apresentava um sistema de “salvar” o progresso, em vez do antigo sistema de “passwords” do primeiro jogo.

O terceiro e último jogo da trilogia, Crash Bandicoot: Warped, foi lançado em 1998. Este jogo apresentava uma jogabilidade ainda maior, com novos tipos de fases, como corridas de motocicleta e submarinos. A história seguia uma linha semelhante à dos jogos anteriores, mas desta vez, Crash e sua irmã Coco enfrentariam uma ameaça ainda maior. Novamente, o jogo apresentava um sistema de salvamento de progresso e um novo tipo de coletável, as Relíquias do Tempo.

O que tornou a trilogia do Crash Bandicoot tão popular?

A trilogia do Crash Bandicoot para a PlayStation 1 continua sendo um marco na história dos videogames por várias razões. Em primeiro lugar, a jogabilidade do jogo é excelente e viciante, com níveis projetados de forma inteligente e obstáculos desafiadores, mas justos. O design de níveis é tão bom que os jogadores são forçados a repeti-los várias vezes na busca de todas as gemas, o que aumenta a vida útil do jogo.

Em segundo lugar, o próprio Crash é um personagem encantador. Seus movimentos, desde a maneira como ele se move até a forma como ele interage com o ambiente, são bem animados e balançados. Além disso, o jogo usa uma interface lúdica que alivia a tensão do jogo e aumenta a sua atmosfera divertida.

Por fim, a trilha sonora do jogo é uma das melhores de todos os tempos. Com músicas de Andy Gavin, Jason Rubin e Mutato Muzika, a música do jogo é uma mistura de estilos diferentes, do rock ao jazz, perfeitamente adaptados às fases do jogo.

Conclusão

A trilogia do Crash Bandicoot para a PlayStation 1 é um clássico atemporal que continua a encantar os jogadores desde seu lançamento em 1996. Seus personagens carismáticos, jogabilidade viciante e trilha sonora ainda são muito apreciados pelos jogadores de hoje. O legado do Crash Bandicoot cresceu ainda mais com o remaster da trilogia para PlayStation 4, que surpreendentemente manteve o encanto e o carisma da versão original. Com isso, podemos afirmar que uma das melhores maneiras de experimentar esta trilogia é voltar no tempo e jogar a versão original de PlayStation 1.